Welcome

Sejam bem vindos ao meu blog

Meu Blog

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Um Chamado - Ao vivo

Simples e Extravagante

Perseguição-Só porque pregaram- Os humilhados serão exaltados no reinos dos Céus

Um ser

Sou apenas uma árvore inocente
que cresce ao redor de outras.
Sou apenas aquela árvore que começou
agora a dar frutos,Aquela árvore que um dia ninguém olhava
que ninguém suportava,aquela que sempre ficava em um canto sozinha
Aquela que hoje da frutos e cresce aos poucos
aprende muito,a sobreviver a esperar a ter o que deseja sem ansiedade.
Meu temperamento era outro, agora percebo que é tão
gostoso o jeito que Deus está me tornando ser, " um ser Frutífero".
Pois digo Deus sempre vai nos ajudar, não importa quando e nem como
basta você ter fé,mas irmãos te digo uma só coisa,não fique sentado ai
neste lugar esperando a chuva de Benção,corra atrás.
Não se desespere é do jeito d'Ele.
Por: Flávia

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Vou casar!

Nossa estou anciosa, fui vêr o vestido de noiva um mais lindo que o outro.Fiquei tremendo Ai!, foi um máximo vi um na vitrine e me apaixonei a vendedora ficou insistindo para mim experimentar, ficou Show de Bola!!
Espero que tudo de certo daqui para frente, os irmãos da Igreja são uns amores, eles estão dando muito dica.
Agradeço a eles de coração.

terça-feira, 24 de agosto de 2010

BEM-AVENTURADOS OS QUE CHORAM

Bem-aventurados os que choram

BEM-AVENTURADOS OS QUE CHORAM
(Mt 5.4)

Em um mundo tão cheio de violências, não é incomum ver pessoas chorando. Há poucos dias, enquanto assistia a um filme acerca da guerra do Iraque, eu vi uma mulher chorando a morte dos familiares. A casa onde as pessoas estavam havia sido atingida por um míssil norte-americano. A cena de uma mulher em prantos me tocou profundamente o coração. Assentado na sala de cinema, meu coração parecia não ter lugar dentro de mim. Aquele momento do filme foi impressionantemente desconfortável. Sei que a maioria das pessoas concorda comigo: é difícil ver alguém chorando.
Talvez, por isso, porque é difícil ver uma pessoa chorando, que muitas pessoas não choram. Elas fazem o caminho inverso. Ao invés de chorarem diante de alguma situação ou adversidade, elas se tornam mais duronas, fechadas e insensíveis. Não gostam de mostrar para os outros que podem ser afetadas por situações tristes ou cenas emotivas. Tentam transmitir uma imagem de coragem, força e determinação. Jamais desejam que outros pensem que são sentimentalistas ou frágeis.
Contudo, Jesus afirma que as pessoas felizes são as pessoas que choram. Ele disse: ?Bem aventurados os que choram, porque serão consolados? (Mateus 5.4). Para Jesus, a fonte da alegria, da saúde, da força e da beleza não está na ausência de lágrimas, e, sim, no choro. Aquele que chora, segundo Jesus, é aquele que encontra a verdadeira alegria. Portanto, porque Deus deseja nos dar a felicidade, devemos chorar.

I ? Devemos chorar por causa dos nossos próprios pecados
Alguns podem entender erradamente a afirmação de Jesus e pensar que o choro por qualquer situação vai trazer alegria. Mas isso não é verdadeiro em relação à afirmação de Jesus. Jesus não está dizendo que a pessoa vai experimentar a alegria por chorar a morte de um ente querido, ou a demissão do emprego, ou o rompimento do namoro. Ainda que todas essas situações tragam lágrimas, elas não têm qualquer relação com a bem-aventurança apresentada por Jesus.
Nessa bem-aventurança, Jesus não está falando de alguma tristeza relacionada à nossa vida natural; antes, ele está falando da tristeza espiritual, da tristeza que a pessoa sente quando ela percebe que o seu coração não é tão bom quanto ela imaginava. Nessa bem-aventurança, são apontados aqueles que choram em seu espírito; aqueles que derramam lágrimas por visualizarem a situação da própria alma. E esses, esclarece o Senhor, são felizes.
Esse tipo de choro, o choro espiritual, sempre era notado nos grandes avivamentos registrados na história. Todos os avivamentos foram marcados pelas lágrimas derramadas pelos cristãos que tinham o seu coração iluminado pela luz do Espírito de Deus. Uma vez que eles percebiam que não eram tão bons, tão virtuosos e tão espirituais; uma vez que eles eram confrontados pela verdade de Deus; uma vez que o Espírito Santo iluminava o quarto mais escondido de seus corações, esses homens e mulheres se derramavam em lágrimas perante o Senhor. E a medida que choravam por causa de seus próprios pecados, o Espírito Santo os consolava e os reavivava, trazendo-lhes a alegria da salvação.
A Irlanda do Norte, essa região que, atualmente, é palco de guerras e terrorismo, experimentou um grande avivamento na metade do século XIX. Harold A. Fischer, no seu livro, ?Avivamentos que Avivam?, registra esse reavivamento com as seguintes palavras: ?Um lavrador, que se havia recentemente tornado seguidor de Cristo, pregava, certo dia de chuva, na rua, e, três mil pessoas de todos os credos e de todas as classes se reuniram para ouvi-lo. Ele, num tom apaixonado, insistia sinceramente com o povo para que se reconciliasse com Deus. O auditório parecia estar totalmente paralisado. No meio de uma chuva fria e das ruas lamacentas, novos convertidos, movidos pelo fervor do pregador, ajoelhavam-se em oração. À medida que o movimento continuava, alguns, esfregando as mãos, derramando lágrimas, e com fisionomia de inconfundível sinceridade, clamavam ao Senhor por misericórdia. O Rev. F. Buick descreveu esse acontecimento assim: ?Vi os fortes convulsionados; testemunhei o tremor de todas as juntas; ouvi clamor como nunca tinha ouvido antes: Senhor Jesus, tem misericórdia da minha alma pecadora! Senhor Jesus, vem para o meu coração incendiado! Senhor, perdoa as minhas iniqüidades! Ó vem e tira-me das chamas do inferno!??.
Acerca do avivamento que aconteceu no País de Gales, Harold Fischer reproduz as seguintes palavras do Rev. Joseph Morgan: ?Um dos aspectos de cada reunião é a sinceridade. Enquanto o ministro prega, não há louvores em voz alta, mas tristeza e choro silencioso, e, surge, de vez em quando, um amém fervoroso na congregação; e quando o culto vai terminar e o pregador anuncia o hino, o cálice se enche e começa a transbordar... Agora é o céu sobre a terra. Nesse momento, há tão grandes influências derramadas quanto a natureza humana pode suportar. Eles permanecem ali, por duas horas ou mais, louvando e glorificando a Deus pela Sua misericórdia, e, afinal, precisam ser levados para fora?.
O choro espiritual, produzido por uma consciência acerca dos próprios pecados, leva a pessoa a experimentar a felicidade do perdão e o avivamento em sua vida. Todos os avivamentos começaram quando os crentes voltaram os olhos para o seu coração e, com uma postura de humildade de espírito, choraram por causa dos próprios pecados. Muitos que olharam para o seu interior se descobriram orgulhosos, críticos dos outros, acomodados em relação a Deus, amigos dos prazeres do mundo, irritadiços, sem domínio próprio, cobiçosos, dominados pela inveja, amargurados no coração e insensíveis às necessidades do próximo.
A descoberta acerca do próprio pecado leva os crentes a chorarem diante de Deus, suplicando pelo perdão e pela mudança do coração. E uma vez que o crente se torna humilde de espírito e chora diante de Deus, o Espírito Santo lhe traz consolo, alegria e avivamento. Devemos aprender a olhar para dentro dos nossos corações e a chorar por causa dos nossos pecados.


II ? Devemos chorar por causa dos pecados dos outros
Entretanto, devemos chorar não apenas por causa dos nossos pecados, mas também devemos chorar por causa dos pecados dos outros. Essa foi a atitude de Jesus. Em diversas ocasiões, Jesus foi comovido em seu espírito e foi levado a chorar pelos pecados de outras pessoas.
Quando, por exemplo, ele se encaminhou para ressuscitar o seu amigo Lázaro, a Bíblia diz que Jesus chorou (João 11.35). Jesus não chorou porque o seu amigo havia morrido, porquanto Ele estava a ponto de ressuscitá-lo dos mortos. Jesus bem sabia que, no instante seguinte, Lázaro haveria de retornar à vida. Mas o choro de Jesus aconteceu porque Ele contemplou aquela coisa horrenda, feia e imunda denominada pecado, que invadiu nossas vidas e introduziu na vida a própria morte, perturbando e infelicitando a vida. Jesus chorou diante disso e gemeu em Seu espírito.
Em outra ocasião, quando estava defronte de Jerusalém, Jesus chorou (Lucas 19.41-44). Ele chorou porque Jerusalém havia se tornado passível de condenação por tê-lo repelido. Ele chorou por causa dos pecados que haviam sido cometidos por Jerusalém. Ele chorou por saber que os pecados dos habitantes de Jerusalém trariam a destruição da cidade.
Jesus chorou por causa dos pecados dos outros. E nós também, como discípulos de Jesus, devemos chorar pelos pecados dos outros. Quando lemos os jornais ou assistimos à televisão, e somos informados sobre tanta violência, massacres, terrorismo, miséria, fome, desigualdade social, morte, exploração sexual, corrupção, fraudes, pecados na sociedade e no mundo, devemos ser levados a chorar. Não podemos simplesmente considerar todas essas coisas comuns. Elas não refletem o propósito de Deus para a humanidade; antes, todas essas coisas refletem a presença do pecado no mundo. E a medida que o pecado cresce, cresce também o peso de condenação que haverá de vir sobre os seres humanos.
Por isso, devemos chorar pelos pecados dos outros. Devemos clamar a Deus por misericórdia e suplicar pelo perdão dos pecados cometidos pelo nosso povo. Não podemos ser insensíveis ou ficar alheios ao que está acontecendo ao nosso redor. O mundo só será transformado e as pessoas só experimentarão verdadeira alegria quando os crentes se tornarem humildes de espírito e começarem a chorar pelos próprios pecados e pelos pecados dos outros.

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Bruno Miguel - Meu Mundo

Bruno Miguel - Faz Assim (Cante Com Ele)

Quando parece ser tarde demais

Pensei que era, tarde para viver, para recordar tudo que passamos juntos, pensei que o mundo tinha acabado, acabado por não ter escolhas, acabado por não viver, não cai em si.
Tudo que desejo é o bem aos outros, mas todos vem com sete pedras a me arremessar, triste é saber que todo o momento que saiu por aquela porta penso, - Deus cuida deles para mim, impeça que o diabo venha a ter oportunidade,em destruir o lar,quebre Papai toda maldição em nossos caminhos, porque eu amo muito a eles, e Senhor tenha um bom dia Papai também Te amo!

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Sempre...

Lembro a cada momento como Jesus morreu pelos nossos pecados, é uma dor
mas sempre pense ele morreu por nós, pelo nosso pecado.
Imagina só você mesmo carregando aquela cruz ? pesada demais, fico tão triste ao saber que o filho foi morto pelo nosso pecado,mas ao mesmo tempo alegre porque ao 3º dia Ele foi ressucitado, fico alegre porque ele nos escuta, como diz em João, 14: 6 Ninguém vem ao pai a não ser por mim, busque mais a Ele porque você vai chegar ao Pai, Ele nos ensina a viver cada momento de tristeza, muitas batalhas, muitas concorrências.
Mas estou aqui pra dizer que agradeço a Ele muito, por me fazer feliz, por tudo que ele fez em minha vida, como um servço digno que pedi tanto A Ele agradeço muito, e sempre Te Amarei Senhor de todo o meu coração.